sábado, 13 de novembro de 2010

Julia e as palavras

Eu curto demais conversar com a Julia, principalmente quando ela está com a "língua solta". Adoro ver o jeito que ela se expressa, não só com palavras mas também com gestos, entonação e mímica facial. Fico impressionada com a velocidade com que ela adquire vocabulário.

Hoje a noite foi um desses dias em que ela estava com toda a corda pra falar. Conversou, cantou, "leu" dois livros pra mim, falou ao telefone com a Madrinha........ uma graça! Sou doida pra filmar a conversa dela, mas é só eu chegar com a câmera que ela se cala.......

Algumas coisas do "juliês" dela eu decorei. Por exemplo, ela ignora o R das palavras. Então pra ela as cores são "vede" e "vemelho" e a "pincesa" que ela mais gosta é a "Banca de Leve". Vez por outra também troca a posição das sílabas. A personagem do Maurício de Souza é a "Môkina", não sei como ela consegue falar, porque eu só falto dar um nó na língua. No dia do passeio da escola, ela foi de "ôbinus". Eu fico só rindo!

Engraçado mesmo é quando ela começa a contar uma história. Parece uma comadrezinha falando, articula bem as palavras e gesticula muuuuuuuuito. E ainda fica querendo que a gente confirme: "não é, mamãe?". Levei um susto grande a primeira vez que ela falou pra mim: "vem, mulher!" 

Essa eu cortei. Sei que vai ser impossível ela não usar essa expressão, eu também uso vez por outra, mas penso que ela deve usar com as amigas dela. Comigo não! Eu sou e sempre serei a MÃE dela e não uma mulher qualquer. Não sei se estou errada, se estou sendo radical, mas não me senti confortável com isso. Por mais que eu use a expressão, nunca me dirigi à minha mãe ou às minhas tias desse modo. Enfim, achei melhor cortar. Não é que eu queria manter um distanciamento da minha filha. Quero ser sim uma mãe sempre presente, em quem ela possa confiar, mas também quero deixar muito claro que sou a mãe e não uma amiga. E quero que ela saiba "dar a César o que é de César". Ai, Jesus, como é difícil educar!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Ingrid disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk
Parece uma pessoa que eu conheço que falava PICOCA rsrsrs
Bons tempos!
Saudades...
Beijinhos

Syl disse...

Dida! Que bom ver vc por aqui!!!!!!!!!!
Você não poderia esquecer da PICOCA, né? Sabe que a Julia fala igualzinho? Acho que não me lembrei de escrever na hora porque pra mim é a maneira certa de falar..........rsrsrsrsrsrs

beijosssss