sábado, 11 de dezembro de 2010

Manhã de caos!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Gente, que manhã caótica! Eu acordei super mal, dor no corpo, nos olhos, sinusite...... vontade de ficar deitada o dia todo só gemendo. Mas, minha "patroinha" não me dá nem a chance.......rsrsrsrsrsrsrs....

E desde ontem que ela anda manhosa, chorona e eu não sei porque. Não sei se está cansada, se está com mais saudades do pai............... sei que desde ontem que eu aguento choramingo no meu ouvido.

E hoje de manhã foi cruel. Eu pedindo pra morrer de tanta dor no corpo e a Julia choramingando o tempo todo atrás de mim, por tudo e por nada! A sala está uma zorra, ela espalhou mil brinquedos. Aí pediu pra ir fazer xixi. Eu levei e na hora de tirar, ela choramingando sabe lá Deus porque, eu bati com redutor de assento no meu joelho machucado (pra quem não sabe levei uma queda segunda feira e tô com o joelho cortado, arranhado e um pouco inchado). Fui no céu e voltei e aí que ela chorou mesmo (toda vez que ela bate no meu joelho, eu sinto a dor e ela chora).



Na hora de dar o almoço dela, ela inventou que não queria a torta de frango que ela adora............. insisti muito mas não teve jeito. Terminei indo fazer chicken popcorn porque era o que ela queria. Eu só queria paz. Cedi. Fiz errado, mas poxa, sou humana, estava me sentindo super mal e uma criança com fome ao meu lado só iria piorar tudo!

Aí eu concluo que  ser mãe é mesmo uma vocação. E lamento muito por tantas crianças que não têm uma mãe vocacionada. Não é me gabando não. Eu erro muito, tenho muitas dúvidas, mas sei que tudo isso é tentando acertar (eu desliguei a função culpa nesse momento pra poder enxergar o que tenho feito de bom). Digo que ser mãe é vocação porque, apesar de todo o caos dessa manhã, não levantei a voz e muito menos a mão pra Julia. Vontade não faltou, mas o auto-controle foi mais forte! Orgulho de mim!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Luana Vieira disse...

Meus parabéns! Eu acho que o mais bonito sobre a maternidade é que ela não vem com manual de instruções. Cada mãe encontra o melhor jeito de criar seus filhos. Não existe mãe perfeita, cada uma adapta a criação do seus filhos a sua rotina e ao seu jeito de ser. O Auto controle que vc falou é o mais importante! Eu estou assim tbm com o Levi... contando até dez e respirando bem fundo pra não me estressar!!

Syl disse...

É exatamente isso, Luana, cada mãe faz o que acha melhor e mais apropriado pra seu filho! E faz com amor! Isso é que é a perfeição! E o auto-controle é um treinamento diário.....