quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Viajar com criança

Acho que todo mundo que pretende fazer viagem com criança já está farto de ler as dicas pra tornar esse momento o menos estressante possível. Levar várias coisas pra entreter os pequenos é básico.

Eu já li diversas dicas e já botei muitas em prática mas é fato que criança é uma caixinha de surpresas. Em julho levei a Julia na primeira viagem de avião da vida dela. Foi um vôo totalmente sem noção que saiu de Fortaleza às 3hs da manhã de chegou em Ribeirão Preto às 13hs depois de duas conexões super demoradas. Pra completar Julia estava com o cocô mole e eu tive que usar todas as fraldas que tinha levado na bagagem de mão. Mas o saldo dessa viagem foi muito positivo. Julia se encantou com o avião e se comportou super bem. Também dormiu, o que foi uma grande ajuda. Na volta ela já estava mais "espoleta"mas mesmo assim não era nada que não desse pra controlar. Acho que minha maior dificuldade foi com minha bagagem de mão que era muito pesada e volumosa e não tinha ninguém pra me ajudar.

Mas ontem.......... nossa, como sofri! Não sei se é porque ela está maior e mais desenrolada ou se era porque o pai estava junto (noto que na presença dele, ela fica mais dengosa e mais teimosa). Eu sei que ela deu muuuuuuuuuuuuito trabalho. Na bagagem de mão eu levei as Barbies, a boneca nova que ela ganhou no Natal e lápis de cor e papel pra desenhar. Não levei o dvd portátil porque não estava mais cabendo e da vez passada ela nem usou então achei melhor colocar na mala.



O sofrimento começou ainda no aeroporto de Fortaleza porque ela não parava um minuto. No  trecho de Fortaleza à Brasília, tive que ficar "passeando"com ela no avião. De Brasília a São Paulo ela dormiu o vôo inteiro, mas eu não podia nem me mexer. Quando chegamos em Congonhas, ela estava um enjôo só. Primeiro disse que queria sorvete e ficava choramingando isso o tempo todo, enquanto a gente andava no aeroporto procurando um picolé pra ela. Todo mundo olhava e eu fazendo cara de paisagem e contando até mil pra não perder a calma. 

Quando finalmente achamos um lugar que vendia picolé, paramos pra ela tomar, mas ela estava se melando toda porque o palito era ruim mesmo de segurar. O Claudio foi ajudar e tirou uma mordida do picolé dela. Pra quê???? Ela deu um "show" daqueles de ficar todo mundo olhando e cochichando. A essa altura eu,  que já estava cansada e de saco cheio do choramingo que vinha de longe, perdi a paciência (eu sou humana, tá?) e fui meio ríspida com ela. E falei que se não parasse de chorar não ía mais tomar o picolé. Resolveu a birra, mas ela ficou super sentida. 

Aí depois de tomar metade do picolé, ela resolveu que queria pirulito! O pai, besta que só, foi procurar e eu fiquei sentada com ela tomando conta da bagagem de mão (minha bolsa pesadíssima, a bolsa dela pesadíssima e a mochila do Claudio que eu nem me atrevi a ver se estava pesada). Aí a bonitinha vira pra mim e diz: "mamãe, volto já já, vou buscar o papai, viu?" Eu mereço ter que cuidar da bagagem de mão e impedir a Julia de sair desembestada pelo aeroporto!!!!!! Então resolvi dizer que se ela me deixasse sozinha eu iria chorar (é feio, eu sei, mas apelei pra chatagem emocional porque não consegui pensar em nada melhor na hora). Ela então fez biquinho e começou a chorar (eu tinha esquecido que ela estava sentida....). Mais uma vez fomos alvo de olhares de reprovação.............. ai Jesus, é só a gente ser mãe que todo mundo aparece pra julgar!

Bom, Claudio não encontrou pirulito mas comprou um pacote de confete (que ela adora) e também um pão de queijo com suco de laranja. Depois que ela comeu, parece que colocou foi o dedo na tomada! Correu muito no aeroporto, Claudio e eu nos revezando pra ficar atrás dela (mais ele do que eu, diga-se de passagem). Fez um monte de presepada, tanta que o pai colocou ela de castigo........rsrsrsrsrsrsrs.....

Até que finalmente chegou a hora de embarcar pro último trecho da viagem. Só que o embarque foi na parte de baixo do terminal de Congonhas, o que significa pegar um ônibus primeiro e subir no avião de escadinha. Fazer isso com criança pequena e cheia de bagagem de mão não é nada agradável. Quando nós entramos no ônibus ele já estava lotado então ficamos em pé. O avião estava tão longe, mas tão longe, que eu já estava achando que a gente vinha pra Ribeirão Preto de ônibus mesmo.........

Depois que o avião decolou aí que a festa começou. Quem disse que a Julia ficava sentada? Foi só apagar os avisos de apertem os cintos que ela ficou em pé na poltrona. E cantando! O avião inteiro estava escutando, isso já mais de 10 da noite, tinha gente querendo dormir. Quando ela viu que começaram a passar o serviço de bordo, se animou toda: "oba! tem suco de laranja" e batia palmas! Já que não tinha o que fazer, resolvi incorporar a "Pollyana" e ver o lado bom da coisa: ainda bem que ela estava fazendo festa, pior seria se ela estivesse chorando! Ela só se sentou na hora do pouso e mesmo assim não foi na poltrona dela, ficou no colo do pai. Alguma aeromoça pra reclamar? Nenhuma! Elas sentiram o drama..........

Mas graças à Deus chegamos em paz! Só o caco, mas em paz! Agora estou só pensando na volta. Julia e eu, sem o Claudio pra me ajudar........... Deus me ajude!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

Dayse disse...

Nossa Sylvia, criança da mesmo um trabalhao, hein?! Pro retorno, q vc estara sozinha sem o Claudio, o conselho q te dou é diminuir a tua bagagem de mao, por exemplo, traz no max um ou dois brinquedos e nao mais do q isso. Nao sei se vc usa, mas uma mochila, q vc pode botar nas costas, é bem melhor q as sacolas de viagem, pois assim, vc tera as maos livres pra cuidar da Julia.Outra coisa q pode ajudar é vc explicar a ela o q vcs vao fazer, o q vc espera dela, o q ela nao pode fazer etc...Enfim, preveni-la :) Feliz 2011 pra vc e um retorno bem tranquilo pra casa!

Syl disse...

Ah, Dayse, é sempre muito bom ouvir conselhos de quem é expert no assunto! Tô tentando diminuir minha bagagem de mão sim, vamos ver o que consigo.....

Natasha disse...

Que beleza..... qual a idade da Júlia?
Depois de amanhã estaremos indo a Fortaleza, graças a Deus meu marido vai junto. mas não conseguimos voo noturno,(é sempre minha primeira opção pq a Sofia dorme e não passo tanta vergonha.)vamos almoçar no aeroporto e embarcamos em seguida, vou levar umas bonecas e rezar pra que ela durma. Um vizinho disse que dá dramin para os filhos qd viaja, mas não acho certo dar remédio atoa. Vou tentar seguir os conselhos da Dayse, depois conto o resultado.

Syl disse...

Nossa, Natasha, como foi a viagem? Pelo jeito a Sofia é bem pimentinha como a Julia né? Espero que tudo tenha corrido bem! Bjos!

Natasha disse...

Graças a Deus a Sofia dormiu durante a maior parte do voo, Antes de sair de casa falei como seria nosso dia e pedi que ela me ajudasse ficando quieta e obedecendo. acho que tb o que ajudou foi que na véspera ela dormiu tarde porque viu minha agitação pra arrumar as malas, e no aeroporto eu deixei que ela andasse bastante.
bjs

Syl disse...

Que bom Natasha! É um alívio quando eles dormem nessas situações. Você comentou que explicou a ela o que iria acontecer e o que vc esperava dela, acho que isso é fundamental. A Dayse até tinha comentado aí em cima. Não subestimar a capacidade de compreensão de uma criança e conhecer os limites dela é sempre a chave do sucesso nessa situações. Tomara que a volta também seja tranquila! Bjos!