quinta-feira, 5 de maio de 2011

Adultização precoce

Esse é um assunto que com frequência me vem à mente. Essa semana mais uma vez eu me vi pensando nisso pois pela segunda vez vi no shopping uma criança de unhas grandes e pintadas. A primeira vez foi uma menininha de uns 3 ou 4 anos e dessa vez foi uma de uns 7 ou 8 anos.

Eu fico impressionada, não consigo nem tirar o olho.....  e fico pensando se isso não deveria ser proibido pelos pais. Julia adora esmaltes e maquiagem, já comentei aqui várias vezes. Mas eu não fico incentivando o uso, não. Acho que não é coisa de criança. Claro que quando ela me vê maquiando, pede para eu maquiá-la também. Quando me vê fazendo as unhas também quer fazer. Isso é normal, faz parte da busca dela pela identidade como mulher. Ela se espelha no exemplo que tem em casa e tem vontade de usar meus sapatos, bolsas, roupas e maquiagem pra se sentir igual à mim. Não vejo problema em vez ou outra usar essas coisas em brincadeiras inocentes dentro de casa. O problema que vejo é quando a brincadeira passa a ser algo sério e a criança só aceita sair de casa toda produzida.



Quando a Julia quer se produzir para sair, em geral eu costumo chegar a um meio termo com ela. Se estou me maquiando, passo de leve nela (não dá nem pra perceber) sombra, pó e blush (é praticamente só um "faz de conta" com os pincéis). Batom só se for rosinha ou um brilho dela. Se estou fazendo as unhas deixo ela pintar de rosa transparente. E só. Ela já sabe que tem ítens de maquiagem e cores de esmalte que só eu posso usar porque eu sou adulta. Graças à Deus ela não insiste no que eu já predeterminei como "coisa de adulto". Mas o que vejo de criança andando maquiada, até pra escola, usando sandalinhas de salto e de unhas grandes e pintadas............ e o sutian com bojo pra criança????? Meu Deus o que é isso?????

Tenho consciência que a cada dia que passa vai ficando mais difícil manter o controle sobre esse tipo de comportamento com a Julia. É a influência das amigas, da tv, da internet, do que ela vê em geral nas ruas.... acho que a conversa será o melhor caminho mas também é importante que eu saiba passar meus valores pra ela. Além disso tenho que saber exatamente quando devo me impor. E sinceramente não sei se os limites que estou dando agora são suficientes ou se estou sendo permissiva demais nesse assunto....

Por enquanto vou deixando ela ser criança bem à vontade. Ela é bem moleca, apesar de curtir esse lado "peruinha". Mas procuro comprar  pra ela roupas bem infantis, não compro sapatos ou sandálias com salto e evito ao máximo que ela pinte as unhas. Ela ainda vai ter muito tempo na vida pra fazer isso e o tempo pra ser criança é muito curto. Espero conseguir que ela curta a infância por inteiro e não se adultize precocemente. Fácil? Não, muito difícil.......... vida de mãe, né?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário: