segunda-feira, 27 de junho de 2011

Julia na missa

Outro dia falei aqui  que quero que a Julia tenha uma relação legal, de intimidade com Deus. Ela já tinha ido à missa algumas vezes, mas era muito pequena. Ontem resolvi levá-la, aproveitando a carona da minha sogra e da minha cunhada.

Eu já estava preparada para passar a missa andando atrás dela ou pedindo pra ela ficar caladinha, mas me surpreendi e muito. Eu perguntei primeiro se ela queria ir para a casa do Papai do Céu com a vovoinha e a tia Kika porque, como são companhias que ela gosta, seria mais fácil topar. 

Ela chegou lá e perguntou logo onde estava o Papai do Céu e se Ele falava. Eu expliquei que Ele falava sim, mas que de uma forma diferente, que Ele falava dentro do coração de cada um. Sei que ela não deve ter entendido nada, mas não podia dizer "sim, Ele fala" e ela ficar esperando ouvir a voz ou achar que o padre era Deus. E também não podia dizer que Ele não fala, quando na verdade ele "fala" pelo coração da gente.

Imagem retirada de: resgategrupodejovens.blogspot.com
Quando a missa começou ela perguntou quem estava falando e eu respondi que era o padre, que ele é muito amigo de Jesus e da vovó Tetê (minha tia que é freira e que de fato é amiga do padre que estava celebrando). Ela então disse que queria ver o padre e nós fomos lá pra frente. Curiosidade satisfeita, ela pediu pra voltar pro lugar dela. Daí pra frente, ela ficou prestando atenção no que acontecia: quando todos se levantavam ela levantava também e quando todos sentavam ela também sentava. Na hora da homilia dei uns adesivos pra ela colar num brinquedo e ela ficou tranquila.

Mas o que me surpreendeu mesmo foi na hora da Consagração: Kika, D. Angela e eu ficamos de pé mas as pessoas que estavam na fileira à nossa frente se ajoelharam. Julia então se ajoelhou, ajeitou o vestido e colocou as mãozinhas em posição de oração, em total respeito e concentração no que estava acontecendo. Eu quase caio pra trás quando vi e D. Angela não conteve o riso. Era a coisa mais linda ver aquela menininha na maior pureza em comunhão com o que estava acontecendo ao redor. Eu fiquei abismada!

A única hora que ela não quis participar foi na hora do Pai Nosso, mas acho que ela já estava cansada. Na hora da comunhão ela ficou super atenta, observando tudo, esticava até o pescocinho (ainda bem que não me perguntou o que as pessoas estavam "comendo"). No final ainda cantaram os parabéns pros aniversariantes e aí ela curtiu bastante. Já disse que semana que vem quer ir de novo! Vamos ver se o hábito de ir à missa vai se instalar...... quem sabe ela não leva o pai????
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Dayse disse...

Owwwwwwwwww q linda! Que bom q ela gostou e com certeza isso ja é um bom começo...ela vai "arrastar" o pai, vc vai ver, rsrsrsrsrs

Syl disse...

Eu fiquei super satisfeita mesmo, Dayse, com o fato dela ter gostado. E o pai só deu uma risada com o meu pensamento de conseguir "arrastá-lo" pra missa......