sexta-feira, 22 de julho de 2011

Dormindo sozinha na própria cama

Já contei aqui que desmontamos o berço da Julia e que ela queria uma cama rosa. Compramos uma cama branca com a cabeceira rosa e ela ficou toda empolgada com a cama nova e eu toda feliz por finalmente conseguir tirá-la do meu quarto.

Embora eu adore dormir sentindo o cheirinho dela, a noite não é fácil porque ela roda na cama como um ponteiro de relógio e me chuta o tempo todo. Isso sem contar as vezes que fala durante a noite. Eu ando um caco e estou precisando realmente dormir melhor. 

Aproveitamos a empolgação dela em ser "moça" e ter a própria cama rosa, como as princesas, para fazer a transição de forma tranquila. Ela ficou super feliz quando montaram a cama e, ainda hoje, todo mundo que chega aqui em casa ela leva no quarto dela pra mostrar a cama rosa. 

Na primeira noite, coloquei a Julia na cama e ela me deu boa noite e me pediu pra apagar a luz. Eu expliquei que ía pro meu quarto mas que se ela precisasse de mim ela poderia me chamar. Confesso que fui pro quarto orgulhosa dela, mas com o coração apertadíssimo em deixá-la sozinha no outro quarto. Mas não demorou muito, ela me chamou pedindo água. Já fazia um tempo que ela estava com esse costume de beber água à noite, antes de dormir. Pior que fica bebendo de pouquinho, haja paciência!



Levantei, dei água e me deitei. Repeti o processo mais umas 5 vezes até que ela me pediu pra deitar na bicama. Deitei e perguntei se ela estava com medo, a resposta foi imediata: "claro que não, mamãe!"

Achei muito interessante a atitude dela porque sei que ela estava com medo. Ela está nessa fase de ter medo de monstro na hora de dormir, tem medo principalmente do lobo. Mesmo na minha cama, se cobria dos pés à cabeça pro lobo não pegá-la. O bom foi que, por via das dúvidas, ela aproveitou pra me perguntar: "mamãe, aqui no meu quarto não tem lobo, né?" Eu reforcei que não tinha lobo, que eu não deixava o lobo entrar e que estava ali pra protegê-la. Jamais digo que isso não existe, não adianta, melhor eu ser a super heroína que espanta todos os monstros: passa mais tranquilidade e confiança pra ela nessa fase de imaginação muito fértil em que ela ainda não sabe separar o real da fantasia.

Bom, o resultado foi que dormi na bicama, mas dormi super bem porque ela dormiu a noite toda e não me chutou. Também não ficou rodando na cama, parece que entendeu que o espaço é menor. De um lado colocamos grade mas do outro não, se ela cair, cai na bicama. Por incrível que pareça, ela não caiu nenhuma vez até agora. Ainda estou dormindo na bicama, mas já expliquei pra ela que daqui uns dias eu vou ficar com ela até ela adormecer e depois vou para meu quarto e que se ela precisar é só me chamar que eu volto. Na verdade, estou só esperando as aulas recomeçarem para a rotina dela se regularizar porque como ela está indo dormir muito tarde, eu não aguento esperar ela dormir pra ir pra minha cama e acabo dormindo logo na bicama. A vantagem é que tenho esse tempo pra ela se ambientar no quarto dela e também para que eu possa ir cortando o cordão umbilical aos poucos para ser menos traumático pra mim!.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário: