sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Acidentes e Incidentes

Ontem a noite foi animada: saímos para uma reunião e na volta, Claudio parou para abastecer e o carro não pegou mais. Tentamos de todo jeito e aí ligamos para o socorro do seguro: "prego de bateria" (para os leitores que não são fluentes em cearensês, o carro pifou, era bateria).

Um incidente desses num posto de gasolina quase fechando, em uma região comercial às 10 da noite, não é uma experiência agradável. Enquanto estávamos encostados no carro, tive a nítida sensação que seríamos assaltados quando vi um tipo suspeito passando perto da gente. Pedi então ao Claudio pra gente ficar próximo à loja de conveniência: não que fosse muito mais seguro, mas era necessário mais disposição para assaltar no claro e onde tinha mais gente (duas funcionárias, na verdade).

Imagem retirada de: pt.dreamstime.com


Depois do que pareceu uma eternidade, chegou o rapaz pra dar carga na bateria do carro. Quando fomos andando em direção a ele, eu, o desastre em pessoa, torci meu pé no calçamento irregular e caí. Foi uma queda ridícula, em câmera lenta. Claudio, que viu como caí, perguntou como eu consigo cair em câmera lenta. Eu acho que é uma arte que se desenvolve ao longo do tempo, com tantas experiências em quedas.

Sim, eu tenho bastante experiência no assunto. Vira e mexe eu torço o pé (com o pé não acontece nada, meus ligamentos são meio frouxos mesmo) e vou ao chão. Ano passado eu levei um tombo no meio da rua e machuquei feio meu joelho. Ficou até inchado, fora a raladura enorme. Ainda hoje ele é escurecido no local e vai demorar a clarear. Agora mais ainda, já que a queda de ontem foi justamente em cima do mesmo joelho.

Esse ano mesmo, no dia que a Julia se afogou, eu levei um tombo também, em câmera lenta. Fora o dia que caí da cama e cortei o lábio, o dia que tropecei na caixa de ferramenta e cortei a perna e tive que ir pro hospital suturar, o dia que bati o quadril na quina da mesa da cozinha da mamãe... Eu sou, de fato, um desastre ambulante. Mas graças à Deus, apesar do incidente e do acidente, estamos todos bem! Ah, a Julia não estava com a gente, ela estava na casa da minha tia. Ainda bem, eu pude ficar mais relaxada e acabei dando risada de mim mesma!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Sarah disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Syl - Minha Casinha Feliz disse...

Manga, bichinha.........