segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Julia - versão Cebolinha

Essa é a nova invenção dela: falar como o Cebolinha, trocando o "R" pelo "L". Isso é muito comum na idade dela, eu sei, além de ser muito bonitinho. O problema é que ela não falava assim. Quando menor ela simplesmente ignorava o "R" das palavras como Branca de Neve que virava "Banca de Leve". Com o passar do tempo, já estava conseguindo colocar o "R" no lugar certo em grande parte das palavras e em algumas permanecia ignorando-o.

Mas, de umas duas semanas pra cá, Julia começou a falar como Cebolinha. O número 3, por exemplo, ela falava "tês" e já estava falando praticamente "três" mas agora virou "tlês". Não acho que seja uma regressão no desenvolvimento: a aquisição de vocabulário dela é intensa e ela inclusive fala o português corretamente na grande maioria das vezes (algumas conjugações verbais são difíceis até pra adultos, né?). O desenvolvimento físico, motor e cognitivo como um todo está ótimo e dentro do esperado para a faixa etária.

Imagem retirada de: monica.com..br

Às vezes, quando escuto a versão cebolinha, tenho a sensação de que ela força um pouco a barra para falar daquele jeito. Mas isso é impressão minha, já perguntei ao Claudio e ele não tem essa mesma opinião. Na verdade, ele me chamou atenção para as ocasiões que ela troca os fonemas: quando é depois de vogal como em "hora", ela fala o "R" direitinho e quando é depois de consoante como em "grande" ela troca o "R" pelo "L".

Mas mesmo assim eu continuo achando que ela pode estar imitando algum amiguinho. O fato é que a Julia adora as amiguinhas da escola e imita os hábitos delas (os bons e os ruins). Como notei um certo esforço dela para colocar o "L" nas palavras, fiquei achando que poderia ser isso. Outro dia tive a nítida impressão de tê-la ouvido falar "grande" e pouco tempo depois ter dito "glande".

Vou ficar observando se o hábito persiste, acho que com o tempo vai sumir e também acho que é precoce levar para fonoaudióloga agora, já que é comum nessa idade essa troca de fonemas. Ela tem uma boa articulação das palavras e me parece posicionar a língua de forma correta então não vejo motivo para pânico. Alguém mais tem experiência com isso pra compartilhar? Gostaria de ouvir opiniões.....
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

Nathy disse...

Muito interessante, sou sua nova seguidora =)
beijão
---- dona do site Gataríska ----
http://www.gatariska.com/

Syl - Minha Casinha Feliz disse...

Oi Nathy, seja bem vinda!!!

Beijos

Sarah - Overdose de Esmalte disse...

Pior é o meu, que mistura todos os sotaques e na hora de pronunciar o R se embanana inteiro kkkkkkkkkkkkkkk
Mas eu acho tao lindo!! E você está certa, é cedo pra se preocupar!
Beijos!!
Sarah

Syl - Minha Casinha Feliz disse...

Uma cearense que mora em SP e tem um sotaque fake de pernambucana não pode falar do filho, né? E o ddz fala lindo de todo jeito!

Beijos!