segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Ecologicamente (in)correta

Sou  ecologicamente incorreta, não totalmente, mas sou. Não suporto quem joga lixo na rua, por exemplo. Eu coloco papel velho até no bolso e meu carro parece um lixão mas não jogo papel ou qualquer outra coisa no chão, espero encontrar uma lixeira.

Também sou contra queimadas e maus tratos a animais. Acho sim que a gente tem que procurar minimizar o impacto da civilização moderna sobre a terra, mas não estou disposta a abrir mão do meu carro e ir trabalhar de bicicleta ou de ônibus lotado. Nesse calor insuportável que faz aqui os 365 dias do ano, acho inviável ir trabalhar de bicicleta, a não ser que você trabalhe no sol, suando, aí já faz parte do pacote. Mas imagine chegar no escritório ou no consultório ou na sala de aula pingando de suor? E encarar o transporte público urbando do jeito que está não dá, só em caso de necessidade mesmo. Não que eu seja fresca, mas se todo mundo que usasse carro passasse a usar o transporte público, teria gente matando por um lugar pendurado na janela do ônibus.

Imagem retirada de:
eutocorrendo.blogspot.com

E tem coisas que eu juro que não entendo como podem fazer diferença. Por exemplo: sacolinha plástica no supermercado. Pelo menos aqui em casa, todas são muito bem reutilizadas como sacos de lixo, acho o tamanho muito bom pra usar na cozinha e nos banheiros. Claro que eu sei que tem gente que simplesmente joga as sacolinhas no meio da rua, mas aí é questão de educação, o problema não são as pobres sacolinhas. Porque se banissem todas as sacolinhas de supermercados, ainda assim eu usaria a mesma quantidade de sacos plásticos para acondicionar o lixo, com a diferença que estaria pagando diretamente por eles e eu sempre desconfiei que nessa guerra contra as sacolinhas há interesses dos fabricantes de sacos de lixo.

Outro dia vi uma reportagem sobre a reciclagem de garrafas pet. Uma fábrica transformava as garrafas em vassouras. Achei a idéia muito legal e usuaria essas vassouras se fossem boas. Mas, se o objetivo é reduzir a quantidade de garrafas pet no meio ambiente, não vejo como isso pode contribuir, afinal, um dia, as vassouras serão "aposentadas".

Sinceramente, acho que educar as pessoas para que não sejam tão consumistas, mudar as embalagens, enfim, mudar a cultura é a atitude mais eficaz. Eu procuro fazer a minha parte e procuro educar a Julia do mesmo jeito, mas, me desculpem os naturebas e ecoxiitas, eu não vou trazer minhas compras de supermercado em caixas de papelão, eu vou continuar trazendo em sacolinhas plásticas e vou continuar reutilizando as sacolinhas pra acondicionar meu lixo e vou continuar usando meu carro para ir trabalhar. Sou politicamente incorreta? Acho que dependo do ponto de vista. #prontofalei!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

Elo disse...

Olá Syl, adorei a sinceridade.No meu ponto de vista, acho que cada um pode contribuir de alguma forma sem ser radical.Por aqui, usa-se muita sacolas em mercados, alguns locais cobram pelo uso, mesmo tendo cx de papelão para levar as compras, ainda assim, eu levo as sacolas plasticas, pois me são úteis em casa e sempre tenho uma na bolsa, pois tem lugares que não aceitam o lixo de fralda, dai é bom ter uma sacolinha para acondicionar as fraldas usadas e jogar no lixo.Super bjs,

Cristiane disse...

tudo demais passa. Tbm preciso das sacolinhas e tem gente que abusa. Estes dias minha vizinha estava com a mangueira ligada debaixo de chuvisco lavando a calçada. Debaixo de chuva??? Cris

Sarah disse...

Eu tb uso minhas sacolinhas do supermercado pra acondicionar o lixo...
Acho que a atitudo conciente é o bastante... nao precisa de radicalismo. Educação e consciência!

Beijos!
Sarah

Chris Ferreira disse...

Oi Syl,
que bom que vc gostou!! Faz sim! Olha, eu adorei seu post. E eu acho que na ecologia e na vida tudo demais é prejudicial e utópico. Acho que só diminuir o uso da sacola plástica já ajuda bastante. Pequenas atitudes dão grandes resultados, na minha opinião.
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Ich, Hausfrau disse...

Syl, não dá para ser ecologicamente correta em 100%... eu não vou deixar de usar fraldas descartáveis pq essas demoram sei lá quantos anos para se decomporem e voltar a usar fraldas de pano e ficar me matando no tanque, isso sem contar a água que vou gastar para lavá-las (ou seja, deu na mesma)... a mesma coisa com absorventes... tem gente ecologicamente correta que usa paninhos para não poluir o meio ambiente... ahhh vá! tudo tem limite né... como vc disse, cada um tem que se conscientizar a tentar fazer o melhor para o planeta, mas tudo dentro da realidade de cada um! bjos
Ich, Hausfrau
www.ich-hausfrau.com.br

Syl - Minha Casinha Feliz disse...

Meninas, adorei saber as opiniões de vcs! Vcs tem razão, não dá pra ser 100%, não dá pra ser radical, mas a gente pode ir fazendo uma pequena parte de cada vez. E sinceramente acredito que diminuir o consumismo (ô coisa difícil) é o melhor caminho para um mundo ecologicamente equilibrado.

Beijos!