quarta-feira, 20 de junho de 2012

Mamãe Superpoderosa!

Nesses 4 anos de vida da Julia eu aprendi muita coisa, inclusive sobre mim. Uma das mais interessantes é que eu tenho poder da cura. Vejam, é o poder, não o dom. Não é simplesmente estender as mãos sobre alguém e curar ou fazer uma oração e os cegos passarem a enxergar. Não, isso é pra quem tem o dom ou a cara de pau de dizer que tem.

O que eu tenho mesmo é o poder de curar. Na verdade é um superpoder, superpoder de super-heroína (desculpem aí, não sei a regra atual de hifenização, vergonha!). Não contavam com minha astúcia!!!

E funciona assim: um mosquito pica a Julia. Ela coça, diz que dói. Eu coloco um band-aid (da Barbie ou da Hello Kitty, of course) e em 5 minutos ela fica boa e arranca o band-aid fora! Ela machuca qualquer parte do corpo, chora de dor e eu pego no colo, dou um beijo e em 10 minutos a menina está "novinha em folha". 

Imagem retirada de: maylu.com.br

Ainda duvidam dos meus superpoderes??? Pois num sábado desses, ela tomou vacina (duas injetáveis, tadinha). Não deu muito trabalho na hora, mas ficou manhosa depois. Primeiro se queixou do braço, o problema é que a vacina tinha sido no braço esquerdo e ela estava se queixando do braço de direito. Depois se queixou da perna. Essa eu dei crédito porque era justamente a vacina que poderia dar reação. Quando ela estava no auge da queixa, Claudio disse que ía fazer uma compressa pra parar a dor e ela começou a chorar dizendo que não queria. Eu então disse que ía dar um remedinho de morango e a dor ía passar. Dei dipirona e fiquei com ela no sofá. A dor parecia ter passado e eu me levantei. Algum tempo depois ela levantou se queixando e começou a andar bem devagar e mancando. 

Eu então comentei que a dor já deveria ter passado, pelo tempo que fazia que ela tinha tomado o remédio, mas ela afirmava que ainda doía muito. Aí, com meus superpoderes, eu disse que já que ela não tinha ficado boa, a gente não poderia ir para o aniversário da Duda à noite (ela estava esperando ansiosa pelo aniversário). Mal fechei a boca, Julia começou a andar normalmente e disse: "olha, mamãe, eu já fiquei boa!". Correu e pulou normalmente no aniversário. Brincou muito no pula-pula.

E aí, tenho ou não tenho superpoderes?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

Samia ✿ disse...

Muito sapeca essa sua pequena! E acredito sim, em vc, afinal, toda super mãe tem superpoderes! rs.
Adorei teu blog, encontrei na lista de blogs cearenses! :D

beijos e boa semana pra vocês!
Blog A Mais Doce Espera

Cristiane disse...

Nossa poderosas as duas!!! Cris

Myriam Scotti disse...

Acho que todas as mães têm mesmo super-poderes, Syl!! No mínimo, o de curar e o de se dividir e 1000!! Rsrsrsrsrsrsrsrs

Mamãe Tê disse...

Oi Syl... pelo que vejo, criança é tudo igual... É bom saber (e a gente sabe), conforta e alegra ver que tem outras com os mesmos mimos ou problemas. Na verdade faz rir também..

Tenho uma pequena de 5 anos e meio... E todos os dias tem uma dorzinha..
Ela anda tendo "dores de crescimento"

Não sei quantos anos tem a Júlia. Mas parece não estar muito longe da idade da minha. Se não passou, deve passar por isso também.

Os braços e pernas doem por estarem "crescendo" (graças a Deus estão crescendo)

Aí entra a mamãe super poderosa aqui. Passa gelol, passa arnica e nada passa...rs
E vamos tentando um beijo, um abraço, um colinho, uma conversa...band-aids aqui acabam rápido..
Como as vezes nada dá certo,vem na cabeça algo como você falou: "se não parar a dor, vai ficar em casa" ..Como funciona....rs

E assim vamos nós, mamães super poderosas curando as "feridas" do filhote...
Importante de tudo é a atenção que eles querem... e de mais a mais é uma delícia fazer um denguinho na hora certa..

A dor agora (além dos braços), é a do dentinho.. Estão caminhando para amolecer e a gengiva a incomoda diariamente... E vamos nós com o nene dente.. (tomara que funcione..)

Beijos querida (Não sei se já comentei aqui... te achei lá no "Agrega Pais)