segunda-feira, 30 de julho de 2012

A primeira pergunta embaraçosa a gente não esquece!

Julia está com 4 anos e 2 meses. Quero deixar a idade registrada para no futuro contar pra ela quando as perguntas embaraçosas começaram.

Estávamos nós duas almoçando num self-service com minha sogra e uma irmã dela (uma senhora de mais de 80 anos) e Julia falava sem parar. Ela ultimamente tem me dito com alguma frequência que a gente deveria ter um bebê, na verdade dois: um menino e uma menina (oi?) e ela devia estar falando nisso ou então estava falando que ela já foi pequena e já morou na minha barriga (esse assunto tem sido recorrente). De fato eu estava distraída e não lembro exatamente o que ela estava falando. Então de repente ela olha pra mim e pergunta: "mãe, como eu fui parar dentro da sua barriga?"

Imagem retirada de:
sirleneazevedo.e-familyblog.com

Momento de pânico! P-Â-N-I-C-O! Tive a impressão que minha sogra ficou com vontade de rir (provavelmente da situação embaraçosa em que eu me encontrava e se eu estivesse no lugar dela teria gargalhado!). Eu então respondi: "o papai colocou uma sementinha na barriga da mamãe".

Ela ficou com aquela cara pensativa, igual a do pai, e aí eu posso me preparar que vem bomba! Olhou pra mim e disse: "sementinha???" 

Pronto! Só falta a Julia do alto dos seus 4 anos e 2 meses me dizer que essa história de sementinha é balela! Ou que ela não é planta pra ter semente! Antes que isso acontecesse eu disse: "sim, seu pai colocou na minha barriga uma sementinha de Julia e aí vc cresceu, cresceu e virou a Julia e nasceu. Ainda bem que foi sementinha de Julia, já pensou se tivesse sido de maçã?"

Ela então deu uma gargalhada e começou a imaginar, falando alto o que seria de mim se tivesse sido uma semente de maçã ou de melancia.... ufaaaaaaaaaaaaaa! O assunto morreu aí!!!!

Mas sinceramente não sei se fiz certo. Assim, dizer que foi uma sementinha até acho que foi legal, não deixa de ser verdade e está ao alcance do entendimento dela. O problema foi colocar a maçã no meio... Mas eu já disse que estava em pânico? E se ela perguntasse como ele tinha colocado a sementinha? Ali no meio do restaurante e na frente de duas senhoras??? E minha sogra depois ainda olhou pra mim e disse: "isso é só o começo!" Meu Deus, me ilumina pra responder essas perguntas!!!! Vida de mãe, né?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Peter Pan

O fim de semana foi bem cultural aqui na Minha Casinha Feliz. Além de irmos ao cinema, fomos também ao teatro. Dessa vez assistimos à montagem feita pela Comédia Cearense para o clássico Peter Pan, no Teatro Arena.

A história do menino que não queria crescer e sua aventura com os irmãos Wendy, João e Miguel, além dos Meninos Perdidos, encanta a crianças e adultos e prende a atenção durante os 70 minutos de duração. A caracterização dos personagens é muito bacana e os toques de comédia fazem com que pouquíssimas crianças tenham medo do Capitão Gancho.

O elenco ao final do espetáculo

Julia curtiu muito, bateu palmas acompanhando as músicas, torceu por Peter Pan, vaiou o Capitão Gancho e adorou tirar fotos com todos os personagens.



É um programa excelente para as crianças, além de criar nelas o gosto pelo teatro. A peça estará em cartaz ainda no mês de agosto, sempre aos domingos às 17hs, no Teatro Arena (Rua João Carvalho, 630 - Aldeota). Recomendo!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Valente

Sábado fizemos um programa familiar dos que mais gostamos: cinema! Claudio não foi, estava de plantão, mas meu irmão, minha sobrinha, minha cunhada e meu sobrinho também foram.

Escolhemos assistir Valente, a história de uma princesa que foge um pouco aos padrões. O filme se baseia numa antiga lenda celta e conta a história da princesa Merida, de longos cabelos ruivos e cacheados (amei!) que ficam rebeldes durante todo o filme (amei! amei!).

Imagem retirada de: http://lessp.com.br

Merida deveria seguir a tradição e se casar com um dos 3 pretendentes de clãs amigos, o que ganhasse sua mão num torneio. Mas ela se rebela contra isso e o filme se desenrola numa história muito bacana, que prende a atenção das crianças e dos adultos. 

Além dos momentos dramáticos, onde Merida tenta consertar o problema que causou por sua rebeldia e impulsividade, o filme também tem momentos cômicos, principalmente com a participação dos irmãozinhos trigêmeos de Merida: Harris, Hubert e e Hamish.

Ver uma princesa de cabelos cacheados e rebeldes me encantou, principalmente por causa da ditadura dos lisos (não adianta ninguém falar que cachinhos estão na moda porque só o que vejo são mulheres alisando as madeixas). E uma princesa que luta ativamente pelo que deseja, sem ficar esperando o príncipe encantado é bom demais. 

A animação é bem feita. Assistimos em 2D porque a Julia passa o tempo todo tirando os óculos em filme 3D, acho que fica cansada. Mesmo assim o filme encanta, inclusive aos meninos (tem muita ação), e em 3D deve valer à pena para crianças maiores. Além disso, o filme tem apenas 1h e 30 min de duração, na medida certa para princesinhas impacientes como a minha! Recomendo demais!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Uma Década de Muito Amor!

Hoje está fazendo 10 anos que Claudio e eu começamos a namorar. Passa um filme na minha cabeça de como foi nosso início de namoro: eu o vi pela primeira vez uns dias antes, num barzinho da moda. Ele foi até a mesa onde eu estava, porque tínhamos muitos amigos em comum, e eu não consegui tirar os olhos dele, nunca mais.

Alguns dias depois nos encontramos novamente porque meu irmão e a irmã dele estavam se formando, eram da mesma turma e muito amigos. Foram várias festividades da formatura, até que finalmente, no baile de formatura, começamos a namorar. E desde então não nos largamos mais.


São 10 anos de muito amor, muitas descobertas juntos, muito companherismo, muitas "barras" superadas juntos, muita risada também, uma filha linda e a construção de uma vida a dois maravilhosa mesmo com seus altos e baixos (que todo mundo tem). A gente se ama, a gente briga, a gente faz as pazes, a gente chora junto, a gente ri um do outro, a gente implica um com o outro. Com ele eu posso ser eu mesma, sem máscaras e sem frescuras e ele comigo também. Ele me conhece da forma mais profunda que qualquer outra pessoa jamais conheceu. Sabe ler meus pensamentos, sabe ver nos meus olhos os meus sentimentos. Ele é minha fortaleza e eu sou a fortaleza dele e nos braços dele tenho meu porto seguro. Somos pessoas comuns vivendo um conto de fadas. Sim, contos de fadas podem ser reais, depende somente da gente.

Meu príncipe (é assim que a Julia fala: "o papai é o príncipe da mamãe"), te amo muito e a cada dia mais. Todos os minutos e segundos desses 10 anos valeram à pena. Com certeza foram os 10 melhores anos da minha vida até agora. Vamos comemorar mais 10 vezes 10 anos juntos, nos amando sempre!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 16 de julho de 2012

"Acidentes acontecem..."

Eu estava apressada, Claudio me esperando e Julia demorando pra tudo: pra tomar banho, pra se vestir, pra se calçar...

Claudio odeia esperar e nesse dia ele nem podia, senão iria se atrasar para o trabalho. Então, depois de muito chamar, adular, implorar pra ela se apressar, eu falei [mode mãe dramática on]: "Julia, vamos rápido, o papai tá esperando. Se a gente demorar o papai vai brigar comigo. Você quer que o papai brigue com a mamãe?"

Ela nem se abalou, respondeu que não e prontamente achou a solução: "Mamãe, é só você dizer assim: não foi minha culpa, foi um acidente e acidentes acontecem..."

Imagem retirada de:
blogdalicca.blogspot.com
 Eu aguento essa criaturinha???
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 13 de julho de 2012

O que eu vou ser quando crescer?

Julia e Letícia (prima da Julia, 5 anos e 10 meses) conversando:

Letícia: "Quando eu crescer eu quero ser veterinária."
Julia: "E eu quero ser surfista e patinadora."
Letícia: "Mas só pode ser uma coisa, Julia." (oi?)
Julia: "Então eu quero ser surfista mesmo."

Imagem retirada de: trujillopatriciocinema.blogspot.com
Devo começar a me preocupar?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Um pedacinho do paraíso.

Fim de semana passado fomos visitar um pedacinho do paraíso: a praia de Canoa Quebrada. Tá, não somos propriamente fãs de praia, passamos anos sem pisar na areia e Julia não enche uma mão se contar nos dedos as vezes em que foi à praia, apesar de morarmos na Terra da Luz. Mas é que não gostamos de sol forte, de calor, de muvuca...

Enfim, esse fim de semana, a convite de um casal de amigos muito queridos - Humberto e Josy - fomos a esse pedaço do paraíso. Claudio e eu já conhecíamos Canoa Quebrada, dos tempos de solteiros, quando ainda não nos conhecíamos e fazíamos farras, mas fazia mais de 10 anos que não íamos lá. Dessa vez voltamos com uma proposta diferente, pois fomos com a Julia, e Humberto e Josy foram com a filha de 7 anos, a Juliana. Ficamos no apartamento que os pais da Josy tem lá, em Porto Canoa, pertinho do vilarejo. De frente para o mar, dormíamos com o barulho das ondas. 

Vista da janela do nosso quarto

Julia curtiu demais a praia e também a piscina do condomínio. Brincou muito com a Juliana e com a Jade, cachorrinha dela. Nós também curtimos porque a praia era D-E-S-E-R-T-A! Do jeito que eu gosto, sem barracas, sem ambulantes, sem bolinha de frescobol e sem muvuca. A piscina do condomínio também foi exclusividade nossa o fim de semana inteiro. Mordomia total!


Fazendo o reconhecimento do mar

Totalmente à vontade na praia!
Ê vidão!!!
O único problema é que a mamãe aqui não é mesmo chegada em praia e na hora em que terminei de passar o protetor solar na Julia, me deu um estalo pra olhar a data de validade. Descobri que ele estava vencido há 1 ano! Pedi ao Claudio pra ir comprar outro e desci para a praia com a Julia. O protetor solar vencido funcionou para a Julia mas, como não passei, fiquei "esturricada"... ahahahahahahah!

Precisa comentar???

Mas o que me surpreendeu mesmo foi quando fomos ao vilarejo de Canoa Quebrada no sábado à noite. Nos meus tempos de solteira, o vilarejo à noite fervilhava. Muitos hippies misturados aos turistas. A rua principal - Broadway, ó que chic! - era de terra batida e tinha vários barzinhos, cada um tocando um rítmo diferente: tinha o Bar do Reggae, o Bar do Forró... 

Hoje em dia, a noite de Canoa Quebrada continua fervilhando, mas o lugar está completamente mudado! Eu fiquei de queixo caído quando vi que agora a Broadway é uma charmosa rua de paralelepípedos, cheia de restaurantes, cafés, bares e lojinhas charmosas. A rua é somente de pedestres e no meio ficam artesãos de forma organizada. Tudo muito, mas muito bonito mesmo. Comemos uma pizza deliciosa e depois tomamos um sorvete perfeito! Julia escolheu o de banana caramelada e Claudio o de pistache. Eu escolhi ovo maltine (adooooro) mas confesso que me arrependi, deveria ter ido de pistache!


Levei um susto quando vi o vilarejo tão cheio de charme!
 
O Bar no Meio e o Bar do Reggae aí em cima são "do meu tempo"
 
 
No domingo, na volta pra casa, paramos num restaurante em Fortim, na margem do rio Jaguaribe. Comemos um camarão delicioso e as crianças se encantaram com as centenas de siris na lama da beira do rio. Uma vista linda e um local que vale à pena ser visitado.

Vista linda da margem do Rio Jaguaribe

Julia curtindo os siris de todo tamanho

Ô jeito bom de terminar o fim de semana!
O fim de semana foi maravilhoso tanto pelos companheiros como pelo local. Com certeza voltaremos à Canoa: ir à praia nesse pedacinho do paraíso não é nenhum sacrifício!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Mais pérolas!

Julia continua mais falante do que nunca. Essa verborragia dela parece não ter fim. Eu fico só me divertindo com as pérolas que ela costuma falar.

Imagem retirada de:
pt.wikipedia.org

Outro dia eu estava em casa no meu quarto e já tinha pedido pra ela vir ficar comigo, mas ela estava demorando. Até que finalmente ela entrou no meu quarto, uma bolsa pendurada no ombro e outra na mão, como se fosse uma maleta. Olhou pra mim e soltou: "desculpe o atraso, mamãe, eu estava procurando minha bolsa".

**************************************************************************************

Estávamos em casa na agradável companhia dos amigos Cassandra e Marcos e o filho deles, Guilherme (2 anos). Antes da chegada deles, eu falei pra Julia que o Guilherme viria e que ele era pequeno e perguntei se ela ajudaria a cuidar dele. Ela então começou a se achar importante, "gente grande". Os dois estavam na cabaninha da Emília brincando quando escutamos Julia dizer: "quem é o menino mais lindo dessa casa?" Do mesmo jeito que fazemos com ela.

**************************************************************************************

Eu estava em casa, ocupada com meus afazares, quando a minha pequena "Pasquale" entra e diz: "mamãe, desculpe interrompê-la..." Eu posso com isso??? Orgulho grande da minha falante!

*************************************************************************************

Estávamos na casa da minha sogra e, na hora de virmos embora, Julia foi se despedir do primo Artur mas ele não quis falar com ela. No carro, a caminho de casa, ela soltou: "mamãe, eu estou com o coração bem pequenininho porque o Artur não quis falar comigo!"

Em outro momento, íamos chegando em casa e ela me perguntou se o pai estava em casa. Eu falei que não, que ele ía passar a noite fora porque estava de plantão. O pai tinha saído pro plantão quando nós não estávamos em casa e então ela soltou: "mamãe, o papai deve estar com o coração bem pequenininho porque não me viu." Ô bichinha convencida!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 2 de julho de 2012

A Vaca Amarela e a Qualidade de Vida

Alguém se lembra da parlenda da Vaca Amarela? Ela é a atual responsável pela minha qualidade de vida dentro do carro. Explico: Julia vive em crises de verborragia, principalmente dentro do carro. E se Claudio e eu estivermos querendo conversar, a verborragia chega no nível máximo! Aí, um dia, ela estava falando sem parar e eu, que não aguentava mais, propus a brincadeira:

Vaca Amarela
Pulou a janela
Quem falar primeiro
Come o côco dela

Óbvio que ela amou a novidade! E agora, quando está em "crise de verborragia", eu apelo pra minha velha conhecida Vaca Amarela. Dá até pra meditar, de tanto silêncio!

Imagem retirada de: ogritodoinimigo.com

Só espero que ela não chegue na escola ensinando pras amigas. Já pensaram eu ser apontada como a mãe que ensina a filha a falar "cocô"? Vou morrer de vergonha... mas pela minha qualidade de vida, vale à pena o risco!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...