terça-feira, 16 de outubro de 2012

Tirando Visto Americano em Recife

Fomos à Recife no começo do mês tirar o visto americano. É chato, é burocrático mas a viagem no fim das contas foi boa porque aproveitamos pra descansar e conhecer o apartamento da minha prima que está morando lá.

O primeiro passo para quem quer tirar o visto é preencher um formulário bem grandinho no site do consulado. O formulário é todo em inglês mas não é difícil de preencher. Preencher 1 formulário é tranquilo; legal é preencher 5, com crianças brincando e brigando ao lado. O resultado é que Claudio preencheu meu nome errado (acreditem, ele consegue errar meu nome e minha data de nascimento!). Mas enviamos um email para o consulado e no dia seguinte deram a resposta e meu caso foi solucionado. A dica na hora de preencher o formulário é: vá salvando o formulário a cada página preenchida porque se a conexão cair você não precisa começar tudo novamente. Em seguida você paga a taxa do visto e só quando o pagamento da taxa for confirmado (pode ser por cartão de crédito ou boleto bancário) é que você consegue agendar entrevista.

Agora, para tirar o visto, é preciso fazer dois agendamentos: o primeiro no CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e outro no consulado. Essa nova metodologia foi implantada em maio desse ano e vem pegando muita gente de surpresa. Nós fizemos em dois dias, mas acho que dá pra fazer em um dia só (sendo um de manhã e o outro à tarde e o vôo de volta sendo num horário beeeeeem distante da hora marcada no consulado porque, tenha certeza, você vai tomar um chá de cadeira). Na hora de agendar é bom ter atenção pois o Claudio quando foi agendar, fez primeiro o agendamento no consulado para só depois o site avisar que precisava agendar no CASV (sim, o site é confuso).

Nossa marcação no CASV foi à tarde, chegamos com uns 15 minutos de antecedência e não tinha fila (mas já ouvi falar de filas gigantescas por lá). No CASV, eles checam os passaportes, confirmam dados pessoais como endereço, email e telefone e colhem as digitais e fotografias (e no meu caso corrigiram meu nome com base no passaporte). O site do consulado informa que crianças (não me recordo o limite de idade) não precisam comparecer para tirar o visto e é verdade, mas não esqueça de levar uma foto da criança 5X7 de boa qualidade, tirada nos padrões estabelecidos pelo consulado. Quando você preenche o formulário tem que enviar o arquivo de uma foto e você pode levar essa mesma foto impressa para o CASV. O ideal é procurar um local que já esteja acostumado a tirar fotos para o visto: lá eles tem cuidados com detalhes como a distância, o fundo, a presença de acessórios que possam atrapalhar e fornecem o arquivo e as fotos impressas, então você envia o arquivo na hora do preenchimento do formulário e leva a mesma foto impressa ao CASV.

Estou frisando esse ponto porque meu irmão não levou a fotografia da minha sobrinha. Na verdade, ele achou que estava comigo e eu achava que estava com ele (e até agora não encontramos as benditas fotos, êta povinho desorganizado). Ao chegarmos ao CASV, os funcionários então fizeram todo o processo conosco (é super rápido) e nos deram 1 hora para providenciar a foto da minha sobrinha. Nós então procuramos um orelhão (não pode entrar com celular e nenhum eletrônico, mesmo no CASV) para ligar pra minha prima e pedir pra ela enviar o arquivo da foto (Claudio tinha salvo no computador, graças à Deus). Como não conseguimos ligar, pegamos um taxi (na rua lateral do CASV tem um ponto de taxi e na própria avenida passa táxi com muita frequência) e fomos até o apartamento dela. Chegamos lá passamos o arquivo para um pen-drive e voltamos correndo. Na volta, pedimos ao motorista pra nos deixar numa gráfica que tínhamos visto na mesma avenida do CASV. O pessoal da gráfica era muito simpático, mas pouco eficiente. A impressão não ficou boa e eles tiveram que ir num comércio ao lado para cortar a foto (pode uma gráfica não ter tesoura ou guilhotina???). 

Saímos correndo, para atravessar a avenida tivemos que usar a passarela (eu estava morrendo de medo de assalto, mas melhor ser assaltada que morrer atropelada) e chegamos no consulado faltando uns 2 minutos para o prazo encerrar. Não aceitaram a foto porque de fato a qualidade estava ruim. Eu perguntei se eles pegariam o arquivo do meu pen-drive já que eles íam tirar foto da foto (sim, isso mesmo, tiram foto da foto!). Não aceitaram pegar o arquivo direto do pen-drive e nos deram mais 1 hora para resolver. Saímos então à procura de uma lan house que a funcionária do CASV indicou e 3 quarteirões depois encontramos, numa rua tranversal, uma "biboquinha" que anunciava foto 3X4. Entramos e o rapaz, muito solícito, imprimiu o arquivo no tamanho que queríamos. A foto enfim foi aceita pelo CASV e no dia seguinte pudemos ir ao consulado. O cuidado que friso para quem vai ao CASV é de não andar com nada que chame atenção (relógios, brincos, cordões) pois embora não haja problemas em entrar com esses ítens no CASV, a região é meio barra pesada. Quando estávamos voltando com a fotografia da minha sobrinha, entramos em uma concessionária de carros pra evitar cruzar na rua com um grupo de 4 rapazes muito suspeitos que ainda passaram olhando, mesmo a gente tendo entrado na loja.

No Consulado chegamos com 40 minutos de antecedência e esperamos um tempão na fila antes de conseguirmos entrar. Eles recomendam que não se pode levar celulares, eletrônicos e bolsas, mas vi muitas mulheres com bolsas lá. De qualquer forma, lá vizinho tem uma lan house com guarda volumes e o pessoal do consulado mesmo indica o serviço. Na entrada do consulado, passamos por detector de metais e nossos pertences por rx, igual o procedimento nos aeroportos. E lá dentro a gente entrega os passaportes e aguarda a chamada que é ALEATÓRIA. E tome chá de cadeira! Depois de muita espera, fomos finalmente chamados, conferiram nossas digitais e nossos dados e fomos encaminhados para a entrevista. Me fizeram duas ou três perguntas, não me pediram comprovação de nada (levei duas pastas com documentos meus e do Claudio), perguntaram ao meu irmão qual a profissão dele e pediram a declaração de imposto de renda e não perguntaram nada ao Claudio. Nossos vistos foram aprovados e 1 semana depois nossos passaportes com vistos chegaram em casa.



Agora é só esperar o dia de embarcar!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Myriam Scotti disse...

Ufa!! É chato, masss, dura 10 anos!! Que bom que deu tudo certo!!

Cristiane disse...

Hum!! Que legal!! Cris