sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O Ciclo Interrompido

Eu tenho dificuldade de lidar com as coisas quando elas não saem como planejei. Eu gosto de ter controle sobre o que acontece e gosto de sonhar como vai ser o resultado. O nascimento prematuro da Alice foi um acontecimento que fugiu ao meu controle e que me tirou dos eixos.

Eu sonhava com o dia do nascimento dela e queria que fosse tão especial quanto foi o da Julia. Porque do nascimento da Julia só guardo boas lembranças: família e amigos na maternidade, a emoção do Claudio na hora do nascimento, as brincadeiras na hora da anestesia, a felicidade de ter minha pequena nos braços... Para o nascimento da Alice eu esperava emoção e felicidade semelhantes, com o "plus" de ver a Julia conhecendo a irmã que foi tão esperada por ela a gestação inteira. Ficava imaginando como iria ser o encontro das duas, a Julia querendo "se apossar" da irmã...

Apesar de ter plena consciência de que a Alice nasceu na hora certa, de que se a gestação fosse adiante nós duas poderíamos ter muitas complicações, eu não me conformo com a interrupção da gravidez assim tão cedo. Não, eu não sou defensora do parto normal, eu provavelmente nem iria esperar entrar em trabalho de parto, mas nascimento às 33 semanas foi demais pra mim. Não curti a barriga até o fim, não encerrei o ciclo. Logo eu que adorava estar grávida!

Essa é uma dor que ainda vou carregar por muito tempo. Quando eu penso que está diminuindo, eu vejo uma barrigona de 38 semanas..... ah, como eu queria!!!!!! Se eu já sentia saudades de estar grávida depois que a Julia nasceu, imagina agora...... queria ter chegado pelo menos às 39 semanas...

Para completar, chegamos a pensar no terceiro filho, mas meu obstetra contra-indicou veementemente. Ele disse que os riscos seriam altos demais. Fiquei bem mexida com isso. Antes da Alice nascer eu não cogitava mais um filho mas, depois que ela nasceu, a vontade foi surgindo e eu fiquei bem frustrada em saber que não poderia ter outro. Porque uma coisa é eu decidir não ter e outra coisa é eu não ter por não poder...... dói e dói lá dentro. Mas vou aos poucos elaborando tudo isso e não deixo de curtir minhas meninas por causa dessa dor!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Myriam Scotti disse...

Syl!! Que bom ter noticias suas por mais que vc ainda esteja elaborando todos esses fatos!!! E só o tempo mesmo para fazer o trabalho dele e agora entendi sua ausência...Fico feliz em saber que sua Alice está saudável!! Bem como vc, né?! Imagino que período dificil vc deve estar passando. Espero que vc volte a escrever mais para nos falarmos novamente! Beijo grande e fique bem!!

Larissa Andrade disse...

Oi Syl!
Super me identifiquei com o seu texto, pois quando engravidei, estava tudo tão bom, saudável e, claro, curtindo muito a gestação! Mas a prematuridade veio, sem que esperássemos para aquele dia, aquele momento, com 26 semanas...a gestação era gemelar e, de certa forma, imaginávamos que não alcançaria o ciclo completo de uma gestação normal, mas foi difícil para nos conformarmos com a vida de UTI Neonatal. Bom, mas assim como vc, não curti um sonhado "barrigão" e, só o tempo, vai me ajudando a elaborar tudo isso. Quem sabe na minha próxima gravidez eu o faça, no entanto, o receio da prematuridade é grande.
Graças a Deus que Alice está bem. Imagino a alegria entre ela e Júlia!
Beijos,
Larissa Andrade.

http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/